Paródias

Na última quarta-feira, 4 de setembro, teve a final das paródias no colégio. Na nossa turma teve dois grupos finalistas, o nosso e o grupo da Cássia e das gurias. O nosso grupo era uma paródia da música “show das poderosas”, os guris dançaram e as gurias cantaram, a nossa colega Vicka participou da dança mesmo não sendo do grupo , a letra era sobre o modelo de produção chamado fordismo. O grupo das gurias era sobre pilhas e a musica era do Naldo. Infelizmente ninguém da nossa turma ganhou, mas os grupos que ganharam realmente mereceram, foram muito bons!

Advertisements

Azul

Pássaros como o azul do céu
Percorrem os campos sem direção
No anoitecer e surgir do luar
Onde apenas se escuta a poesia da beleza

Formas que bailam das sombras
Comandam o pesar das estrelas
As cores já não tão vivas
Deleitam-se e deixam de brilhar

Reinício de algo sem fim
Onde a maestreza se desencontra
E renova-se confundindo o passado

Obra prima bem pintada
Cantarolada em verso e prosa
Esculpida em natureza
Desenhada em papel fino

Protestos em 2013

Em 1984 o Brasil vivia um momento de transição, em que o povo foi às ruas para reivindicar por eleições diretas no país, dando fim assim ao regime militar ditatorial instalado. De lá pra cá o povo vivenciou diversas manifestações, algumas maiores como os Caras-Pintadas em 94 e outras de menor expressão. Enfim voltamos a presenciar algo grandioso, diversos protestos envolvendo não apenas jovens mas brasileiros de todas as idades lutando inicialmente pelo ideal comum ao todo, o aumento das tarifas de onibus, e então por suas ideologias e necessidades. Muitos de nossos colegas da 232 participaram e ainda estão participando destes protestos. Participei de 2 deles com meu pai, que é ativista político desde a época da ditadura. Segundo ele, a grande diferença que vê entre as Diretas Já e os protestos em 2013 é a participação importante das redes sociais ao servir de referencial pra grande massa que protesta, auxiliando o acesso e a disseminação de informações. A pluralidade dos protestos continua a mesma, as pessoas se manifestam por deficiencias ou ineficiencias de questões básicas que já eram assunto há 20, 30 anos atrás. Depois de diversas discussões com ele sobre os movimentos estudantis de Porto Alegre, ele me convidou então pra conhecer alguns deles e entender o que se passa lá dentro e quais são os ideias envolvidos, logo em seguida resolvi participar dos protestos, fui com o Lucas Rozales e meu pai em junho. Meu pai falou que ficou muito apreensivo por causa da represália policial mas que ao mesmo tempo ficou eufórico ao saber que me interessei e que não era algo superficial e ainda emocionado ao ver que nossa geração que esta aí ainda dá de certa forma uma continuidade ao que a geração dele começou.

Image

Mudança de meio

Image

Eu cheguei no Brasil cinco meses antes de começar as aulas, e foi nesses meses que eu aprendi a maioria do meu português antes de entrar na escola, eu fiquei conversando com meu primo de um ano mais novo que não sabia nada de inglês então no inicio era muito difícil se entender mas eu comecei a aprender o português muito rápido pois minha mãe já falava comigo em português mas eu respondia em inglês então na verdade eu não sabia falar, pois entender eu já entendia. Quando começaram as aulas eu tinha muita vergonha de falar com as pessoas, pois falava muito mal, com muito sotaque então meus colegas me perguntavam as coisas e eu respondia sim ou não a maioria das vezes. Com esse medo de falar eu criei uma amizade com os meus colegas que sabiam falar inglês melhor que na época era o Marcos e o Gabriel job. Eu sentava no lado do marcos e quando tinha uma palavra que eu não sabia eu perguntava pra e ele tentava me explicar, e ficou quase o ano inteiro assim. No final do ano eu fiquei mal em três matérias, português, historia e geografia. Em português eu não conseguia raciocinar gramática com a língua então eu ia mal na gramática e na leitura de livros por razoes obvias, historia da oitava serie é basicamente historia do Brasil e como eu não tinha nenhuma base disso então fui mal nos três trimestres. Como eu era um caso especial as coordenadoras da época fizeram um acordo comigo que se meu segundo trimestre fosse melhor que meu primeiro, eu podia substituir a nota do primeiro com o segundo, e com isso acabei não pegando provão de geografia. Acabei conseguindo passar e me formei juntos com os meus amigos.

Sentiremos saudades

A época das trimestrais certamente é um momento de muito nervosismo em todos os anos, mas com certeza no terceiro ano é mil vezes pior.
No último ano do colégio, tudo fica mais corrido, o tempo passa mais rápido e quando percebemos , o prazo já esta se esgotando, as provas já estão quase no fim, o boletim já esta sendo entregue, conselhos de classe, já estamos no meio do ano, tarefas para fazer, muita pressão em cima de todos os formandos.
Temos que ser bastante responsáveis para realizar todos os objetivos que queremos alcançar. E ser bem sucedidos com todos os resultados!
Cada um de nós tem uma concepção diferente do que passaremos no ano de 2013, mas com certeza sentiremos falta disto.

Image

20130530-181420.jpg

Minha vida no ensino fundamental iniciava-se, era a minha primeira série, o que para o meu entendimento – que era de uma criança que ficava apenas interagindo em casa com os familiares e vizinhos- eu estava entrando em um universo muito desconhecido, entrar em uma turma com no mínimo vinte coleguinhas, ter uma professora e ainda utilizar caderno, lápis e borracha era tudo muito novo e isso era mágico e muito bom, mas para desgrudar da minha mãe, e da minha rotina foi relativamente difícil.
No meu primeiro dia de aula, lembro-me que minha mãe me levou até a fila, onde me deparei com muitas crianças, e eu não me encontrava nada tranquila, minha mãe esperou ali e após bater o sinal para começar a aula, ela teve que me deixar ali e ir trabalhar, obviamente, minha reação foi de choro, e minha sensação era de que ela me deixaria ali para nunca mais buscar. A poeira baixou, me acalmei, sentei na minha classe, e fiquei escutando a professora Angela atentamente, e ela com sua habilidade com crianças, lidou muito bem comigo e com o resto da turma, e depois fui perdendo o medo e socializando com meus coleguinhas e com a própria professora, o que tornava a sala de aula um lugar mais confortante, consequentemente.
Logo no primeiro trimestre, aconteceu a festa do caderno, onde eu ganhei meu primeiro caderno da Bela Adormecida, e para minha surpresa, era de linhas. A minha família lotou as primeiras páginas do caderno com bilhetinhos, figurinhas, como um meio de me motivar a estudar e me mostrar o quanto toda aquela fase era importante para mim… E conseguiram, eu estava super empolgada para fazer para fazer os temas, tarefas e saber ler e escrever. Depois dos bilhetinhos e recadinhos de familiares, confraternizamos com lanches, e depois fui no brinquedão brincar com meus amigos. Na primeira série, eu fiz amigos que eu tenho até hoje, comi Victória Tavaniello, Bibiana Gomes, Mauricio Lopes, Giovanna Garcia, Francine Specht e Gabriela Dias (atual melhor amiga).
Após a festa do caderno, aprendi a ler e a escrever com a Angela, uma ótima professora. Não me lembro de ter enfrentado grandes problemas quanto a leitura, e quanto todos os conteúdos que a primeira série engloba, foi uma fase maravilhosa e que hoje, sinto muitas saudades.
Saía da primeira série, com meu boletim muito bom, e entrava na segunda série, o que significava mais um passo para minha caminhada estudantil.

Moda 2008

No dia 10 de maio realizamos nosso terceiro trote do ano, onde a turma foi caracterizada na moda 2008, com roupas que hoje em dia são pouco ou não são utilizadas, como camisetas de time, toucas e calças de abrigo para os guris e calças leggin e tamanco para as gurias.
O momento foi de descontração e não faltaram piadas sobre o visual dos colegas sempre em um clima divertido. E são momentos de alegria como esses que se tornam memórias e serão lembrados em tom de saudade por todos no final do ano.

20130529-225342.jpg

Terceiro Ano

É, terceiro ano, ano de final de todos os ciclos, ano na qual tem mais uma e ultima formatura de colégio. É… Terceiro ano, ano de muitos aprendizados, de muitos erros, de muitos pensamentos, de amadurecimento, de escolhas, de pensar mais a frente, de pensar no vestibular, de pensar em como vai ser daqui um ano em diante, onde vamos estar.

Terceiro ano, ano de paraninfo, de professor homenageado, festa, muita festa, mas estudo muito estudo. Terceiro ano, reta final, onde muitos ficam ansiosos antes da hora e acabam fazendo todo ele de novo, outros vão com calma e conseguem alcançar seu objetivo, sua meta, de passar e se ver “livre”.

Terceiro ano aonde a maioria vai se separar cada um vai para um lado, vai seguir o seu rumo e sua escolha, vão ter suas responsabilidades, seus deveres… Esse é um ano de foco, de atingir os objetivos!

Noite da Turma

No dia 11 de maio de 2013 foi realizada uma noite da turma, onde a maioria combinou de se encontrar na casa da colega Bibiana. Foi combinado entregar uma quantia em dinheiro antecipado para a compra de carne e bebidas, foi adquirida no mesmo dia. Muitos colegas compareceram, e até amigos de fora também, como o Bruno, Victória, Marcio e Kimberly que levou seu namorado, todos nossos ex colegas, e o primo da Manuella que levou um amigo. Durante a noite rolou música, comida, risadas e brincadeiras como Twister. Foi importante ver que a própria mãe da Bibiana também participou das brincadeiras. Consideramos encontros como esses muito especiais, pois por estarmos cursando o último ano do ensino médio, sabemos que momentos como esses podem acontecer com menor frequência. Foi bom ver que alguns colegas pouco participativos compareceram também, nos fazendo ver o quanto a turma está se unindo neste ultimo ano. Queremos realizar outros eventos como esses, para que a turma nunca se afaste, e para que possamos lembrar sempre de momentos onde todos estão juntos. Esperamos que a cada noite possamos nos divertir cada vez mais, e que cada vez mais colegas compareçam.

                                                                                                    941374_10201176361841545_90860851_n

Image

Dia dos Times

No dia 19/4 fizemos nosso segundo trote do ano. todos foram com as camisetas de seus respectivos times de futebol, alguns pintaram seus rostos com as cores dos times, tiramos varias fotos e fizemos algumas piadinhas com nosso “adversários” como de costume. Esse momento foi muito importante para a interação da turma e nos proporcionou muita diversão e alegria.
Acredito que cada coisa que fazemos, mesmo que insignificante para alguns que estão de fora, para todos da turma 232 é algo muito importante, pois marca o final e o inicio de uma etapa das nossas vidas. Pelo menos nós ( Bruna, Juliana e Yasmini) ficamos com o coração muito apertado só em pensar que a partir do final desse ano, todos vao seguir seus rumos.

20130526-174945.jpg