Mudança de meio

Image

Eu cheguei no Brasil cinco meses antes de começar as aulas, e foi nesses meses que eu aprendi a maioria do meu português antes de entrar na escola, eu fiquei conversando com meu primo de um ano mais novo que não sabia nada de inglês então no inicio era muito difícil se entender mas eu comecei a aprender o português muito rápido pois minha mãe já falava comigo em português mas eu respondia em inglês então na verdade eu não sabia falar, pois entender eu já entendia. Quando começaram as aulas eu tinha muita vergonha de falar com as pessoas, pois falava muito mal, com muito sotaque então meus colegas me perguntavam as coisas e eu respondia sim ou não a maioria das vezes. Com esse medo de falar eu criei uma amizade com os meus colegas que sabiam falar inglês melhor que na época era o Marcos e o Gabriel job. Eu sentava no lado do marcos e quando tinha uma palavra que eu não sabia eu perguntava pra e ele tentava me explicar, e ficou quase o ano inteiro assim. No final do ano eu fiquei mal em três matérias, português, historia e geografia. Em português eu não conseguia raciocinar gramática com a língua então eu ia mal na gramática e na leitura de livros por razoes obvias, historia da oitava serie é basicamente historia do Brasil e como eu não tinha nenhuma base disso então fui mal nos três trimestres. Como eu era um caso especial as coordenadoras da época fizeram um acordo comigo que se meu segundo trimestre fosse melhor que meu primeiro, eu podia substituir a nota do primeiro com o segundo, e com isso acabei não pegando provão de geografia. Acabei conseguindo passar e me formei juntos com os meus amigos.

Advertisements

Sentiremos saudades

A época das trimestrais certamente é um momento de muito nervosismo em todos os anos, mas com certeza no terceiro ano é mil vezes pior.
No último ano do colégio, tudo fica mais corrido, o tempo passa mais rápido e quando percebemos , o prazo já esta se esgotando, as provas já estão quase no fim, o boletim já esta sendo entregue, conselhos de classe, já estamos no meio do ano, tarefas para fazer, muita pressão em cima de todos os formandos.
Temos que ser bastante responsáveis para realizar todos os objetivos que queremos alcançar. E ser bem sucedidos com todos os resultados!
Cada um de nós tem uma concepção diferente do que passaremos no ano de 2013, mas com certeza sentiremos falta disto.